Categorias
LIDERANÇA

Os 4 Pilares da Inteligência Emocional

De acordo com Daniel Goleman, autor de inúmeros best-sellers sobre o tema, e Richard Boyatzis, professor de psicologia da Case Western Reserve University, em artigo para o site da Harvard Business Review, a Inteligência Emocional possui 12 elementos distribuídos em 4 competências básicas.

De acordo com Daniel Goleman, autor de inúmeros best-sellers sobre o tema, e Richard Boyatzis, professor de psicologia da Case Western Reserve University, em artigo para o site da Harvard Business Review, a Inteligência Emocional possui 12 elementos distribuídos em 4 competências básicas.

Autoconsciência

Quanto maior a riqueza de detalhes com a qual você é capaz de descrever seus sentimentos e emoções, bem como a clareza de entendimento das situações que te fazem pensar ou sentir algo, maior a sua autoconsciência.

Compreender bem como você reage em cada situação, te permite agir de forma consciente (e não de forma passional) em relação aos seus sentimentos, respeitando seus limites e tendo autoconfiança dos seus pontos fortes.

Autogestão

Os 4 elementos que compões esta competência são essenciais para saber agir sob pressão, sem se desesperar diante de adversidades, mantendo o foco com a convicção de que tudo acabará bem. Quem possui esta competência não reage por impulso e consegue lidar mais facilmente com qualquer situação.

Consciência Social

A Consciência Organizacional, um dos elementos que compõe esta competência, é a capacidade de ler o estado emocional de um grupo de pessoas e a forma como se relacionam entre si. O outro elemento, a Empatia, diz respeito à capacidade de se colocar no lugar dos outros, compreendendo os sentimentos e perspectivas alheios. Esta competência é útil para ajudar a entender o que motiva as pessoas, bem como para prever situações de conflito e se antecipar aos seus efeitos.

Gestão de Relacionamentos

Pessoas que possuem esta competência sabem como liderar, mesmo sem hierarquia direta, administram bem as situações de conflito, desenvolvem o espírito de equipe e criam grupos de trabalho motivados, desenvolvem os seus liderados sabendo dosar feedbacks positivos e negativos, enfim, são capazes de motivar as pessoas a dar o melhor de si.

Goleman e Boyatzis afirmam que não é preciso ser um expert em cada uma destas competências para ser um bom líder, mas precisa ter um pouco de cada, de forma equilibrada.

Uma das melhores formas de entender o seu grau de desenvolvimento é através de um Assessment 360°, onde superiores, pares e subordinados dão a visão que eles tem de você. Quanto mais parecida a visão que eles tiverem com o que você pensa de si, maior a sua autoconsciência. Este é um bom primeiro passo.

E a pergunta de 1 milhão de dólares: como desenvolver estas competências?

A resposta é simples, e qualquer pessoa dedicada e resiliente pode alcançar níveis elevados de cada uma delas. O Coaching pode ser o principal aliado para sua carreira.

Se quiser saber mais, entre em contato.

Um abraço e muito sucesso!

Hugo Liguori – hugo.liguori@sunhc.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.