Categorias
AUTOCONHECIMENTO

O Poder do Network

A prática do networking é um tema controverso, isso porque muitas pessoas acreditam que é perda de tempo, e mesmo entre os que entendem o seu valor, muitos não dão a devida atenção, até que são demitidos. É nessa hora que a ficha cai. Mas e agora, por onde começar?

Faça uma lista de pessoas que possuam alguma relação com o seu objetivo profissional e com as empresas que você tem como objetivo trabalhar, começando pelos seus antigos gestores ou pares, e comece a encontrá-los.

Para ser notado, estabelecer novas conexões ou reaquecer os seus contatos, você deve ter o hábito de se encontrar com as pessoas ao invés de usar apenas ferramentas digitais. Estes encontros devem ser através de um café, almoço, reuniões no escritório ou participação de eventos que estejam em sinergia com os seus objetivos profissionais.

Utilize as redes sociais para encontrar as pessoas. O #LinkedIn é a melhor rede social para você restabelecer os seus relacionamentos ou desenvolver novas frentes de #network. Você consegue analisar a trajetória profissional das pessoas, o que pode ser extremamente útil para ter insights de qual pode ser a melhor forma de aproximação.

É fundamental que nesta fase de carreira (transição) você saia da zona de conforto, principalmente no que diz respeito a #networking. Participe de eventos onde possa conhecer formadores de opinião da sua área, tome a iniciativa de se aproximar e se apresentar, interaja, troque experiências e informações.

Seja sutil ao entrar no tema da sua #empregabilidade, as pessoas percebem quando a aproximação é apenas por interesse. Mencione que está avaliando outras oportunidades no momento, que tem avaliado o mercado e as possibilidades, mas ainda não encontrou a oportunidade certa.

Nunca peça emprego! Isso deixa o outro em uma posição desconfortável (se ele não puder ajuda-lo) e você mesmo em uma posição frágil.

Ao invés disso, você pode estimular uma conversa muito mais interessante e produtiva com perguntas como: “Se você estivesse no meu lugar, por onde começaria a busca por um novo desafio profissional? Com quem falaria?”

Essa abordagem mais sutil dá ao outro a oportunidade de te ajudar sem sentir-se pressionado, e não fecha a porta para conversas futuras.

Se você perceber que esta pessoa demonstrou interesse em ajuda-lo, aí sim você deve falar sobre sua carreira e como esta pessoa pode te apresentar ao mercado. Fale o que efetivamente você busca e quais são os seus objetivos.

Pensando no futuro, procure estabelecer parcerias de longo prazo, ajudando as pessoas sempre que possível, para que você também seja ajudado. Se você procurar as pessoas apenas nos seus momentos de necessidade, a receptividade nunca será a melhor possível.

O networking deve ser um hábito.

Esforce-se para estabelecer relações genuínas. Interesse-se verdadeiramente pela outra pessoa e saiba ouvir, isto torna a conversa muito mais agradável.

Cuide da sua rede. É importante dar retorno a todos que de alguma maneira o ajudaram nessa etapa.

Se você ainda não está convencido de que a prática do networking é um bom negócio, que tal esse dado: um estudo conduzido com executivos no auge da carreira nos EUA, apurou que aqueles que praticam o networking mais intensamente ganham, em média, UDS50.000 a mais por ano do que os demais.

Se você está em busca de recolocação ou quer mudar de emprego e não sabe por onde começar, eu e meu time de especialistas em carreiras podemos te ajudar.

Bom networking e bons negócios!

Hugo Liguori
hugo.liguori@sunhc.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.